Após abaixo-assinado, Auditoria do SUS inspeciona UPA, UBSs e hospital interditado de Peruíbe

Foto: Jornal O Repórter
Foto: Jornal O Repórter

Uma equipe de auditoria do SUS (Sistema Único de Saúde) chegou em Peruíbe na manhã desta terça-feira (17) para inspecionar todas as UBSs (Unidades Básicas de Saúde), a UPA (Unidade de Pronto Atendimento e o hospital interditado da cidade. A informação é da autora de um abaixo-assinado, Karina Kramer, que pede a imediata reforma e reabertura do único hospital municipal e maternidade de Peruíbe.

A autora do abaixo-assinado conta que exatamente há um mês, no dia 17 de fevereiro, foi lançado o abaixo-assinado com objetivo de chamar a atenção das autoridades superiores ao gravíssimo problema enfrentado pela saúde pública de Peruíbe, que está há mais de seis meses com o seu único hospital municipal e Maternidade interditado pela Vigilância Sanitária.

Karina lembra que a cidade conta apenas com uma UPA sem recursos adequados, e um AME (Ambulatório Municipal de Especialidades) sucateado e trabalhando com um número mínimo de médicos especialistas, insuficientes.

Ela explica que a petição, hospedada na plataforma internacional Change.org, foi enviada para várias autoridades, dentre elas, a diretora do DENASUS (Departamento Nacional de Auditoria do SUS),  Adelina Maria Melo Feijão, e o chefe da Divisão de Auditoria do SUS no Estado de São Paulo,  Eugênio Carlos Amar.

“Surpreendentemente, no dia 23 de fevereiro, recebi um e-mail do Sr. Eugênio e do Sr. João Ávila, coordenador-geral de Auditoria do DENASUS, informando que em virtude do abaixo-assinado que promovemos, solicitando a imediata intervenção do Estado na gestão de saúde pública de Peruíbe, haveria uma auditoria do SUS programada para o mês de março, afim de apurar todas as irregularidades na aplicação de recursos provenientes do SUS, que obviamente não estão sendo investidos na cidade, haja vista a situação caótica em que se encontra, tendo o seu único Hospital e Maternidade interditado pela Vigilância Sanitária.”, explica a autora do abaixo-assinado.

Ela confessou ter ficado muito desanimada com toda essa situação. “Achei que não havia luz no fim do túnel. Mas, agora fiquei esperançosa de ver toda essa situação resolvida, os culpados punidos e a população fazendo jus daquilo que é seu direito: uma saúde minimamente decente. Acabei de ser informada que uma equipe de auditores do SUS chegou à cidade, e eles mencionaram o abaixo-assinado como fonte da denúncia.”

Agora animada, a autora do abaixo assinado pede aos moradores de Peruíbe continuar divulgando a petição. “Viva a Democracia e viva as instituições brasileiras! Precisamos pressionar ainda mais as autoridades. Peruíbe tem muito a conquistar, ainda.” Para acessar o abaixo assinado, acesse: www.change.org/HospitaldePeruibe

Matérias relacionadas