Carne de animais selvagens e armas são apreendidas pela Polícia ambiental de Peruibe

Foto: Divulgação

A Polícia Ambiental prendeu duas pessoas por portarem carnes de animais silvestres e diversos equipamentos para caça de animais na região do Núcleo de Itariru. A operação, que foi realizada na tarde desta quinta-feira (14), só foi possível por causa de uma denúncia anônima sobre caça ilegal de animais na região. Os criminosos terão que pagar uma multa de R$143 mil.

Segundo o jornal A Tribuna, a Polícia recebeu a denúncia e foi investigar o local. Ao chegar lá se depararam com um caçador que os levou até o local em que ele guardava seus pertences.

Foram encontrados uma espingarda calibre 32, equipamentos utilizados para caça dos animais, uma canhãozinho, um apito e carne congelada de animais silvestres.

Durante a vistoria no local, o caçador contou como funcionava outro esconderijo e onde ele se encontrava. Ao chegar no endereço falado, a Polícia encontrou uma mulher com arma, munição, armadilhas carnes de tatu e paca armazenadas em freezers e 225 vidros de palmito em conserva prontos para consumo.

Foto: Divulgação/Polícia  Ambiental

As pessoas presas foram atuadas no artigos 25,37,48,70 da Resolução SMA48/2014

As duas ocorrências foram apresentadas a Bruno Mateo, do Distrito Policial de Peruíbe. Bruno ratificou os atos e não permitiu a fiança dos presos.

Caso você suspeite ou veja alguma atividade ilícita envolvendo a fauna/flora você pode denunciar pelo telefone (13) 3422-3765 ou (13) 3453-7230

Matérias relacionadas