Últimas notícias

Cerca de 100 funcionários da Litucera são demitidos em Peruíbe

litucera_demite
Funcionários receberam a notícia neste fim de semana. (Foto: Reprodução/Facebook/Andreas Santos)

Segundo funcionários da empresa Litucera Limpeza e Engenharia, responsável pela coleta de lixo em Peruíbe, cerca de 100 trabalhadores foram demitidos neste fim de semana. De acordo com eles, o motivo seria referente à problemas com pagamentos por parte da prefeitura, nos últimos cinco meses.

A reportagem entrou em contato com a sede da empresa em Peruíbe, que informou nossa equipe que somente a matriz, em Vinhedo, poderia falar sobre o assunto.

No dia 8 de setembro, O Repórter havia anunciado que funcionários da empresa haviam entrado em greve durante todo o período da manhã. Segundo informações extraoficiais, todos os funcionários aguardavam o pagamento de seus salários atrasados. O motivo do atraso teria sido por falta do repasse da verba por parte da prefeitura.

“Só a limpeza escolar continua parcial. Coleta e área verde não estão trabalhando. Estão todos no pátio da empresa, aguardando. Enquanto não sair pagamento, ninguém vai pra rua trabalhar.”, afirmaram funcionários. De acordo com eles, os motoristas estavam sem benefícios, como vale alimentação e vale refeição.

Já em 12 de agosto, os funcionários passaram por situação parecida. Na ocasião, eles deram um prazo para que fosse feito o pagamento, caso contrário, uma greve seria iniciada em seguida. Porém, o pagamento foi feito no mesmo dia.

Segundo funcionários, a prefeitura estava a mais de uma semana atrasada com o pagamento. “Cada dia uma historinha. Se a prefeitura não fizer o pagamento, amanhã paramos ‘geral’.”, alertou um funcionário na época. De acordo com eles, há quase 500 funcionários da empresa na cidade e houve redução no quadro de empregados.

A Litucera começou a prestar serviços para a prefeitura de Peruíbe na administração passada, do governo da prefeita Milena Bargieri e foi mantida pelo grupo político da atual prefeita Ana Preto. Atualmente com mais de cinco mil e quinhentos funcionários, está presente nos Estados de São Paulo, Tocantins, Maranhão e Mato Grosso do Sul.

O Repórter entrou em contato com a prefeitura. Em resposta, a administração municipal informou que “em relação aos pagamentos, a prefeitura tem arcado com os pagamentos periodicamente.”

Matérias relacionadas