Conheça um pouco mais sobre o projeto Faça o Bem Sem Olhar a Quem

Foto: Faça o Bem Sem Olhar a Quem

DIEGO PALMA

No último sábado (8), a UPA de Peruíbe contou com um dia atípico. O clima tenso de operações, emergências médicas, entra e sai de ambulâncias, quartos de internação cheios e tantos outros problemas foram esquecidos, ao menos, por alguns momentos. O motivo disso tudo ter acontecido, foi a presença do grupo Faça o Bem Sem Olhar a Quem. O projeto, que tem como líderes Adriana Bueno, 43, cabeleireira e Michelle Lima Firmino, 36, decoradora, realiza visitas na UPA trazendo alegria para aquelas pessoas que estão de passagem e visita a Casa de Repouso Nossa Sra. Aparecida, no bairro Vila Erminda.

Em entrevista ao jornal O Repórter, elas nos contaram que a ideia do projeto surgiu, há dois anos atrás, quando uma família precisava de móveis para a sua casa nova e queria ajudar. Segundo Adriana, a Michele criou um grupo no aplicativo WhatsApp, contou a história e começou a perguntar para as pessoas quem tinha uma cama, uma geladeira, sofá etc. e as pessoas começaram a doar.

Durante a campanha para arrecadar os móveis, o grupo se deparou com uma outra necessidade. “Enquanto estávamos ajudando a recolher os móveis, surgiram famílias que começaram a pedir cesta básica. Contamos ao pessoal e pedimos um kg de alimento para cada um. Montamos duas cestas básicas.” Nos contou Adriana.

PRIMEIRA VISITA DO PLANTÃO DA ALEGRIA

Depois de ajudar algumas famílias com cestas básicas e a mobiliar a casa de outra, elas tiveram outra ideia. Segundo Michelle, durante o dia das crianças de 2016, surgiu a ideia de visitar a pediatria da Unidade de Pronto atendimento. “Todo ano os vereadores fazem alguma coisa nos bairros, as pessoas também fazem ações em igreja e ninguém vai na pediatria do hospital. Vamos levar brinquedos para as crianças.” disse Michelle.

Foto: Faça o Bem Sem Olhar a Quem

Depois de conseguir algumas doações com amigos e familiares, o grupo foi à uma loja e comprou vários brinquedos, maçãs e garrafas d’água. Quando questionadas sobre o porquê da escolha de uma fruta e água, elas nos responderam que por causa da dieta de algumas pessoas no hospital ser mais forte, não ia dar para levar doces para todos.

A primeira ida a UPA, levou mais de 20 pessoas. Durante a visita, elas cantaram algumas músicas, fizeram orações, distribuíram as maçãs, as águas e os brinquedos.

O nome Plantão da Alegria surgiu, pois eles foram confundidos com os doutores da alegria pela administração da Prefeitura naquela época.

CRESCIMENTO CONSTANTE

Segundo Adriana, todos gostaram muito de realizar a visita e queriam voltar outras vezes. Como tudo ocorreu como o programado, apesar da dificuldade para entrar no hospital com os voluntários do projeto, elas resolveram voltar e dar continuidade ao projeto.

Na segunda visita, o grupo notou que a pediatria não tinha uma decoração adequada e pediu autorização para decorá-la. A resposta foi positiva e os voluntários mudaram a cara da ala do hospital.

Depois disso o grupo realizou mais três visitas a Unidade, porém, começaram a visitar todos os lugares. A mais recente foi no último sábado (8).

O Faça o Bem Sem Olhar a Quem começou a realizar visitas no asilo Nossa Sra. Aparecida, do bairro Vila Erminda e fez uma campanha de natal para agradar os idosos. Foram postados na internet todos os presentes que eles queriam. Segundo elas, a solidariedade foi tamanha, que pessoas do Brasil inteiro começaram a mandar os presentes via Sedex, em prol da causa.

Para participar do grupo você pode entrar na página do Facebook Amor + Alegria de Plantão ou entrar em contato com a Adriana Buenno e a Michelle Lima Firmino, também pela rede social.

Para contribuir com o Faça o Bem Sem Olhar a Quem, basta procurar o projeto nas redes sociais ou suas organizadoras.

Matérias relacionadas