Últimas notícias

Peruíbe é o município que mais investe no combate ao coronavírus na região

Investimentos em recursos humanos têm garantido atendimento a todos os pacientes. Recursos na Educação e Assistência Social já garantiram mais de 58 mil cestas básicas para toda a rede municipal de ensino e para famílias em situação de vulnerabilidade

Teste rápido de COVID-19

A cidade Peruíbe é a que mais têm investido no combate ao coronavírus proporcionalmente ao número de casos confirmados por município da Baixada Santista. Os números são do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que calcula uma média do que o município tem investido no enfrentamento à pandemia em relação ao número de infectados desde o início da pandemia até o fim do balanço publicado.

Segundo os dados lançados por cada cidade da região, além da área da Saúde, Peruíbe tem investido em programas que tem como objetivo minimizar os efeitos econômicos e sociais que a pandemia tem gerado.

Conforme informações da plataforma, diferentemente dos municípios vizinhos Itanhaém e Mongaguá, por exemplo, Peruíbe também foi a única dentre as três em que, no mês de agosto, houve criação, aperfeiçoamento ou ampliação de programas governamentais nesse sentido. Entre eles, os programas Merenda Escolar (ampliação), Proteção Social Básica, Criança Feliz e Ser Social é Legal (cestas básicas) e Programa Saúde para Todos. Os dados constam na área de acompanhamento da gestão orçamentária, contábil e fiscal de cada cidade.

Educação e impactos sociais
Na área social, o município já viabilizou, por exemplo, mais de 58 mil cestas básicas e kits de alimentos, parte deles para as famílias dos 8.320 estudantes da rede por meio da Secretaria Municipal de Educação, além do fornecimento de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social, em ação conjunta com a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social durante todos esses meses.

Mais 50 profissionais
No setor da Saúde, Peruíbe também tem investido em recursos humanos. Diferentemente das três cidades da Baixada Santista com os menores números proporcionais do levantamento (Cubatão, Praia Grande e São Vicente), o município investiu mais R$ 1.344.020,35 na contratação de mais 50 novos profissionais. O recurso têm garantido o fluxo de atendimento durante todo o período a todos que procuraram as unidades de atendimento.

Além disso, como cuidado aos funcionários que estão na linha de frente da pandemia, Peruíbe tem investido em hospedagem de servidores da saúde para evitar possível contágio de familiares dos profissionais.

Resultados positivos
O resultado de todos os recursos que a Prefeitura tem investido na cidade já demonstram resultado. Um exemplo disso, é o número diário de pacientes de Peruíbe internados, que desde o início da pandemia tinha uma média entre 10 e 15 pacientes e nas últimas semanas têm mantido uma média abaixo de 10 pacientes por dia. Nesta quarta-feira (9), por exemplo, de acordo com o boletim dos casos, são seis internados.

Investimento permanente
Outro diferencial do município comparado a outros da região, estão os investimentos feitos no hospital de campanha. Como o local foi preparado no prédio onde a nova maternidade municipal estava prestes a ser inaugurada, diferentemente da maioria dos municípios que instalaram unidades com estrutura provisória, em Peruíbe todo o investimento não precisará ser “desmontado” ou “devolvido”. Será aproveitado como investimento permanente para os usuários da saúde pública do município.

Por meio de pactuação com a Secretaria de Saúde do Estado, a unidade foi preparada como retaguarda para pacientes de Peruíbe e região no início da pandemia, caso a ocupação atingisse 80%, ajudando assim, a evitar que houvesse um colapso no município e nas demais cidades vizinhas. Na época, os números de internações eram crescentes e a região ainda não havia recebido investimentos em aumento de leitos, preocupando os órgão de saúde do Estado e da região. A previsão é que o local seja desativado nas próximas semanas para a maternidade.

Matérias relacionadas