Prefeito de Peruíbe coloca cidade em estado de emergência e cria comitê de crise

Foto: Repórter Regional

O Prefeito de Peruíbe, Luiz Maurício (PSDB), declarou situação de emergência na cidade em função da greve dos caminhoneiros que afeta o Brasil inteiro. A ação, que foi divulgada pela assessoria da prefeitura na noite desta sexta-feira (25), implica em medidas para educação e transporte escolar do município. Serviços relacionados a saúde e coleta de lixo ainda estão garantidos pela administração. Também foi criado um gabinete de crise para estudar a situação.

Todas as mudanças, no ramo da educação, são válidas para os dias 28,29 e 30 de maio.

Horário de aula

No plano de emergência elaborado pela administração municipal, as escolas vão sofrer alteração nos seus horários de aula como você pode conferir abaixo:

Ensino Fundamental – das 7h às 9h45 e das 12h20 às 15h05
Educação Infantil – das 8h às 10h e das 13h às 15h
Ensino de Jovens e Adultos – das 19h às 20h50

As aulas das escolas da região rural estão suspensas até a mudança de situação e a retirada da situação de emergência. São elas: EMEIF José Alves, EMEF Vereadora Josefa Francisca do Nascimento e EMEF Pastor Eustáquio Damacena.

Merenda escolar

A empresa responsável pela distribuição das refeições das escolas de Peruíbe alegou, por conta da greve, que suspenderá as atividades a partir do dia 28 de maio e que pode oferecer merenda seca caso seu estoque acabe.

 Saúde e coleta de lixo

A prefeitura também informou que as ambulâncias da cidade não passarão por rodízio e que vão funcionar normalmente. O fornecimento de combustível para elas está assegurado, segundo a assessoria da gestão municipal.

Ainda segundo a nota, os serviços de coleta seguem normalmente e não sofreram alterações.

Para gerenciar as ações municipais o prefeito Luiz Maurício criou o ‘Comitê de Crise’. O objetivo desse projeto é gerenciar ações que serão tomadas na cidade enquanto ela se encontra em estado de emergência.

Fazem parte os seguintes departamentos: secretários municipais de defesa social, assuntos jurídicos, departamento de obras, departamento de infraestrutura e departamento de serviços urbanos, secretária de educação, secretaria de saúde e o diretor do departamento de jornalismo.

Vale lembrar que a cidade está sem transporte público também pela falta de combustível. A Jundiá empresa responsável disse não ter condições para trabalhar.

Confira na integra a nota da prefeitura confirmando a cidade em estado de emergência:

O prefeito de Peruíbe, Luiz Mauricio, considerando o Decreto editado ontem (24), quando declarou situação de emergência em razão da escassez de combustíveis no Município de Peruíbe, e diante do agravamento da crise provocada pela continuidade da greve dos caminhoneiros, está determinando novas providências. 
Em razão da impossibilidade da prestação dos serviços do programa de transporte escolar e parcialmente do programa de merenda escolar, as unidades escolares da Rede Municipal de Ensino de Peruíbe e Entidades Conveniadas deverão funcionar de forma diferenciada nos dias 28, 29 e 30 de maio. Em decorrência, está sendo suspenso o atendimento do contraturno das crianças que permanecem em período integral, atendimento Educacional Especializado e recuperação paralela. 
As aulas do ensino regular e da Educação de Jovens e Adultos serão mantidas conforme: Ensino Fundamental – das 7h00 às 9h45 e das 12h20 às 15h05. 
Educação Infantil – das 8h00 às 10h00 e das 13h00 às 15h00
Ensino de Jovens e Adultos – das 19h00 às 20h50.

As unidades escolares que se encontram na zona rural ficam com seu funcionamento suspenso integralmente. São elas EMEIF José Alves, EMEF Vereadora Josefa Francisca do Nascimento e
EMEF Pastor Eustáquio Damacena.
Outra providência necessária, também na área da Educação, diz respeito ao fornecimento da merenda. A empresa responsável pelo programa de merenda escolar informou que estará sem condições de fornecer seus serviços pela falta de entrada dos itens necessários para a produção a partir do dia 28 de maio, podendo vir a oferecer merenda seca.
Com referência a Saúde, todas as ambulâncias estão com fornecimento de combustível assegurado e atendendo normalmente.

A coleta de lixo está normal e não há indícios de problemas para os próximos dias.

As medidas emergenciais adotadas pela Prefeitura de Peruíbe visam priorizar o atendimento dos setores considerados essenciais à população, como a racionalização da frota em todos os setores e aquisição de reserva de combustível de forma emergencial com vistas a manter o atendimento nas áreas da Saúde, Segurança, Assistência e Educação.

Além disso, o prefeito assinou Decreto criando o ‘COMITÊ DE CRISE’ para gerenciar as ações a serem tomadas diante das possíveis consequências da greve nacional promovida pelos caminhoneiros. Composto pelo prefeito, Secretários Municipais de Defesa Social, Assuntos Jurídicos, Obras, Infraestrutura e Serviços Urbanos, Educação, Saúde e Diretor do Departamento de Jornalismo deverá estudar e propor as medidas necessárias para garantir a efetividade dos serviços públicos, especialmente os relativos à saúde, segurança, coleta de lixo, transporte público e serviços funerários.

 

Matérias relacionadas