Últimas notícias

Prefeito Luiz Maurício é entrevistado pela Associação dos Estudantes de Peruíbe

(Foto: Divulgação/AEP)

DIEGO PALMA

O Prefeito de Peruíbe Luiz Maurício (PSDB) participou de um “Talk Show “na Associação dos Estudantes de Peruíbe (AEP), nesta terça-feira (4), às 18h. Durante a entrevista, o chefe do Executivo falou sobre Maternidade, Termelétrica, Operação Tapa Buraco, Barra do Una e os shows  de setembro. O projeto Talk show está na sua segunda temporada e é realizado na sede da Associação.

A AEP está realizando semanalmente entrevistas com as pessoas famosas na cidade de Peruíbe. Por ter completado o seu primeiro semestre de governo, o prefeito Luiz Maurício (PSDB) foi chamado para discutir as principais ações de seu governo e contar sobre os seus planos para o segundo semestre. A entrevista foi feita por Hugo Lopes, vice-presidente da Associação.

SITUAÇÃO DA MATERNIDADE

O prefeito começou a entrevista explicando uma promessa de campanha que ele não conseguiu cumprir. A de fazer a maternidade voltar a funcionar nos primeiros seis meses deste ano. “No governo de transição, solicitamos que a administração anterior iniciasse o processo licitatório e isso não ocorreu. Quando pegamos o processo administrativo, em janeiro, vimos que o projeto idealizado não contemplava todas as nossas necessidades. Tivemos que refazer praticamente tudo.” Além disso, Maurício disse que foi aberta uma licitação dia 30 de junho e serão gastos 1,2 milhão na reforma dela. Segundo o prefeito, o prazo estimado para que ela volte a funcionar, é no primeiro semestre de 2018.

TERMELÉTRICA: “NÃO VOU ME PRONUNCIAR ANTES.”

Quando questionado sobre a termelétrica, o Prefeito deu a seguinte declaração: “Temos que tratar desse assunto no momento adequado. Eu não quero que a população e o poder executivo sejam usados como meio de especulação. Em 2008, a prefeita da cidade foi acusada por movimentar a máquina pública, pra atender um anseio pessoal (o Porto Brasil). Não vou me posicionar antes da hora. Não sabemos se isso realmente vai acontecer.”.

OPERAÇÃO TAPA BURACO

Durante a entrevista, o Prefeito Luiz Maurício disse que há uma equipe de reparação atuando para regularizar as ruas da cidade. Segundo o prefeito, as operações para corrigir os problemas da rua vão começar pelo Caraguava.

Em relação a situação das estradas da Barra do Una, o prefeito disse que há um equipe trabalhando para regularizar os problemas no Barro Branco, situação mais crítica. “É o maior desafio, pois demanda uma solução a curto prazo e não temos condições financeiras para resolver isso. Há um projeto estimado de 10 milhões de reais para fazer a manutenção inteira. Como não temos condições de arcar com tudo de uma vez, optamos em fazer uma manutenção nos pontos críticos.”.

 

(Foto: Divulgação/AEP)

CONVÊNIOS E TURISMO

Quando questionado sobre as notícias de que a cidade teria recebido dinheiro para construir um espaço de cultura, lazer e esporte o chefe do Executivo disse que o município começou o ano negativado perante a Previdência, por não pagar as contribuições e ao Governo do Estado, por não devolver o dinheiro dos convênios não utilizados. Ele ainda completou dizendo que a informação é verdadeira e a explicou: “Na última sexta-feira foram liberados três convênios para a cidade. Um para a construção de uma pista de skate, outra para uma van, na área da saúde e a reforma do Centro Comunitário do Caraguava.”

Além disso, ele disse que cerca de seis milhões de reais foram encaminhadas por meio de emendas parlamentares, para diversas obras na cidade de Peruíbe.

ILUMINAÇÃO PÚBLICA

O prefeito disse que passou dois meses e meio negociando com a Elektro, pois havia um acordo de que apenas a empresa poderia resolver os problemas com a iluminação local. Tendo resolvido os problemas com a empresa que detém os direitos de distribuição de luz, a Prefeitura fez uma negociação com a empresa que forneceu as lâmpadas que queimaram, porém o material não chegou a cidade e a administração abriu nova licitação e está tomando as medidas cabíveis para resolver o ocorrido. Segundo Luiz Maurício, na segunda semana de julho as trocas devem começar a acontecer.

Outros assuntos discutidos ao longo da entrevista foram o fato da dívida da cidade ter diminuído para R$45 milhões (antes era R$ 65 milhões), diminuição dos cargos comissionados e que os shows realizados em setembro não tem dinheiro público envolvido no meio. Se trata de um grupo de empresários que querem investir em Peruíbe, segundo o chefe do Executivo.

Matérias relacionadas