Prefeitura de Itanhaém impede a abertura do Parque dos Dinossauros

Foto: Divulgação

DIEGO PALMA

A cidade de Itanhaém iria receber o Parque dos Dinossauros, no feriado de 12 de outubro, porém, a Prefeitura impediu a sua inauguração, por causa da falta do Auto de Verificação do Corpo de Bombeiros (AVCB), no local que eles estavam estruturados.

O Parque ficaria localizado na Avenida Conceição de Itanhaém, número 375, Jardim Coronel, contaria com 20 dinossauros e atenderia o público do dia 12 a 15 de outubro.

Segundo a Prefeitura de Itanhaém, o Parque não foi autorizado pelo munícipio a funcionar, pois não atende as exigências legais e, principalmente, não há segurança adequada contra incêndios no local, pela falta do alvará emitido pelo Corpo de Bombeiros.

O Ministério Público também está acompanhando esse caso.

As pessoas que já adquiriram ingressos devem acionar os órgãos de defesa do consumidor e/ou as autoridades policiais para que sejam garantidos seus direitos.

Vale lembrar que os ingressos que foram vendidos antecipadamente tinham se esgotado.

O jornal O Repórter entrou em contato com os organizadores do evento, para que eles dessem maiores explicações, mas nós ainda não conseguimos nenhuma resposta.

Confira na íntegra a nota de esclarecimento postada pela Prefeitura Municipal de Itanhaém.

“Diante da divulgação em redes sociais e dos questionamentos que têm chegado ao conhecimento da Administração Pública nos últimos dias, a Prefeitura de Itanhaém vem a público esclarecer que o evento “Parque dos Dinossauros” não foi autorizado pelo Município, pois não atende às exigências legais, principalmente de segurança contra incêndio (AVCB) para concessão de alvará. Além disso, o Ministério Público está fazendo o acompanhamento do caso.

Cabe ressaltar que aqueles que se sentirem lesados por terem adquirido ingressos devem acionar os órgãos de proteção ao consumidor ou as autoridades policiais para que sejam garantidos os seus direitos.

No mais, pedimos a compreensão de todos, pois a Prefeitura cumpre o papel de zelar pela legalidade e transparência, de modo que toda forma de entretenimento deva cumprir suas devidas obrigações. Sem tais garantias, não é possível assegurar a proteção e o conforto daqueles que buscam opções de lazer e diversão com suas famílias.”

Matérias relacionadas