Últimas notícias

Prefeitura de Peruíbe reabre Maternidade Municipal

Em setembro de 2014 unidade havia sido fechada pela Vigilância Sanitária do Estado e foi reformada nos últimos anos pela Administração Municipal

A Prefeitura de Peruíbe reabre, na manhã desta quinta-feira (12), a sua Maternidade Municipal. A entrega da unidade é uma das notícias mais esperadas pelos moradores da cidade nos últimos anos, por ser o único local que faz esse atendimento no município. O equipamento terá capacidade para realizar aproximadamente 1.300 partos por ano.

A partir de agora, as crianças voltam a nascer na cidade. O espaço, com cerca de 1.800 m² quadrados contará com 120 profissionais. Parte do custeio anual do serviço também será realizado pelo Governo Federal. Por conta da pandemia, a unidade abrirá as portas com todas as orientações feitas pela Vigilância Sanitária.

Antes, o local abrigava não só a maternidade como também o hospital municipal, que está sendo construído em outro local. Nos últimos anos a Prefeitura finalizou a primeira fase da obra, referente aos recursos que até então foram repassados pelo Governo do Estado e conquistou a garantia da Secretaria de Saúde do Estado de que serão liberados os investimentos necessários para a conclusão da obra nos próximos anos, no “Quarteirão da Saúde”, onde fica também o Ambulatório Médico de Especialidades e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

De acordo com a secretária de Saúde, Mariana Trazzi, a missão da unidade é a de prestar com excelência a assistência ao parto das nossas gestantes e a valorização do parto humanizado. “Uma etapa importante para o aumento da autonomia e do poder de decisão das mulheres, aumentando assim o vínculo do binômio mãe e filho e impactando positivamente na saúde física e emocional dos nossos cidadãos nesta e nas gerações futuras”

O prédio cumpre com todos os apontamentos feitos pela Vigilância para suprir as demandas de acessibilidade e contará com 19 salas: consultório médico, classificação de risco, duas salas de pré-parto, parto e pós-parto (PPP), sala de exames de imagem (uso e cardiotocografia), Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), sala de medicação, sala de coleta de exames, sete quartos de alojamento conjunto somando 15 leitos, duas salas cirúrgicas, uma sala de Repouso Pós-Anestésico (RPA) e Central de Material e Esterilização (CME).

O projeto foi feito pela Secretaria Municipal de Planejamento em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde e a unidade será mantida sob gestão compartilhada, inclusive com cessão de recursos humanos, entre a Secretaria de Saúde e o Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim (CEJAM), organização social vencedora do certame realizado para administrar o equipamento.

Matérias relacionadas