Dono do jornal De Mão em Mão, de Peruíbe, faz greve de fome

CAM01201O dono do jornal De Mão em Mão, de circulação mensal em Peruíbe, Adelino Soromenho, iniciou às 14 horas desta segunda-feira (31) uma greve de fome em frente a prefeitura e a Câmara de Peruíbe.

No local, ele está entregando aos munícipes, um panfleto informando o motivo da greve de fome e convidando a população para uma manifestação. Segue conteúdo do panfleto abaixo:

“Manifesto Indignado!

Meu nome é Adelino Soromenho, popularmente conhecido como Daniel do Jornal. Sou editor do jornal De Mão em Mão. Moro em Peruíbe já 21 anos.

Através deste manifesto, torno pública a minha profunda indignação pelo descaso e pela total falta de seriedade para com o dinheiro dos nossos impostos.

Pelas mais de duas décadas em que vivo em Peruíbe, tenho a autoridade de afirmar que nunca este município foi tão mal administrado.

Basta andar pelas ruas para verificar o abandono generalizado: pontos turísticos abandonados, Centro da cidade largado, Praça da Matriz decadente, bairros esquecidos!

Os serviços públicos são precários: Saúde, Segurança, transporte coletivo e outros.

Dezenas e dezenas de profissionais da Saúde trabalharam e até hoje não receberam a devida remuneração.

Fornecedores da Prefeitura fornecendo produtos e serviços. E só Deus sabe…

Contudo, se gasta aproximadamente R$ 1 milhão trazendo Ivete Sangalo e Amauri Junior para passar umas horas em nossa cidade!

Postes da Elektro são pintados de amarelo em todo o município. Sabe quanto custou a pintura de cada poste? Nem queira saber…

Helicóptero é contratado para fazer filmagem no aniversário de Peruíbe!

E por aí vai…

Mas para pagar a quem trabalhou, NÃO TEM PREVISÃO!!

Por tudo isso, estou iniciando uma greve de fome e o movimento social (não político) intitulado “INDIGNADOS DE PERUÍBE”.

Pretendemos, sim, mudar e acabar com o que está acontecendo hoje aqui em nossa cidade.

VOCÊ ESTÁ SOLIDÁRIO?

Mostre sua cara LIMPA, mas também INDIGNADA!

Participe nesta quarta-feira, dia 2 de abril, às 18 horas, de uma manifestação na Câmara Municipal e espalhe você também este manifesto por qualquer meio.

Matérias relacionadas